segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

CARDÁPIO DE DEZEMBRO



PALAVRA DO PRESIDENTE


“A ESCOLA QUE QUEREMOS, NÓS AJUDAMOS A FAZER”.
Este mês usarei uma dinâmica diferente na palavra do presidente. Listo abaixo drops (pequenos textos) de algum conhecimento que tenho angariado ao longo da vida. Espero que possam ser úteis principalmente para os adolescentes e os pais, que se concordarem com as dicas, poderão ir retransmitindo-as aos filhos menores, conforme estes forem se desenvolvendo. São basicamente noções que eu próprio gostaria de ter recebido muitos anos antes, no início de minha vida adulta. Vamos lá:
“Tudo o que te toca, te prepara”: Qualquer situação a que você tenha sido exposto, lhe deixa mais preparado para o futuro. Isto vale para amores frustrados, negócios mal sucedidos... qualquer coisa. Cada dia da sua vida lhe deixa mais preparado para o que estiver por vir, portanto, não lamente tanto os percalços, ainda lhe serão muito úteis.
“Conselhos de pessoas mais velhas são verdadeiros atalhos”: Escute os mais velhos, escute seus pais. Eles podem lhe ensinar em poucas palavras o que pode custar anos de sofrimento para aprender. Isto não significa deixar de ser autêntico: faça seu próprio caminho, construa sua própria história, mas esteja atento aos atalhos oferecidos por quem tem experiência de vida e quer o melhor para você.
“Construa a melhor relação possível com os colegas”: O “networking” (do inglês: rede de contatos”) é preponderante para os seus resultados. São as pessoas que você procura quando está montando um projeto, seja ele qual for. Ele é  construído ao longo da vida. Você não percebe, mas o está construindo neste momento. Dentre seus colegas, há futuros médicos, advogados, pilotos de avião (estudei com DOIS que hoje o são), moradores de outros países, milionários, multimilionários, além de toda uma gama inimaginável de profissões e situações futuras. Eles lhe serão muito mais úteis que você pode imaginar hoje (e você será útil a eles). A título de exemplo: tenho um ex colega que é psicólogo, corretor de imóveis, advogado, empresário, acupunturista... dentre outras coisas, que presta uma assessoria preponderante para os resultados da minha empresa. Fico imaginando se eu tivesse implicado com o cara quando fomos colegas, a falta que me faria hoje e eu sequer perceberia.
“O que não tem solução, solucionado está” junto com “Foque na solução, não no problema”: É perda de tempo preocupar-se com um problema insolúvel. Se eu ia fazer uma festa ao ar livre e amanheceu caindo um dilúvio, há duas opções: primeira: Não há como remanejar, transferir, cobrir o local, nada... não adianta ficar lamentando, não há solução, portanto, solucionado está. Não haverá a festa e só resta avisar aos convidados. Segunda opção: há uma ou mais soluções: remanejar o local, transferir a data, cobrir... Liste-as e mãos à obra. Hora de focar na solução, não ficar pensando no problema, a chuva neste caso. Para ficar bem claro: caiu granizo e danificou meu telhado? O problema já está posto e não tem mais volta. Quais as medidas devo tomar? Providenciar lonas, novas telhas, etc... ficar lamentando e remoendo o problema de nada serve. Este também é um treinamento mental a ser desenvolvido por toda uma vida, com resultados muito satisfatórios.
“Uma jornada de mil quilômetros começa exatamente debaixo dos seus pés”. Imagine um destino, vire-se naquela direção e dê o primeiro passo. Pronto, você já iniciou sua jornada de mil quilômetros. Vá fazendo ajustes no percurso, mude a direção se sentir que o destino inicialmente pensado não lhe atende mais, porém, mantenha-se em movimento e analisando o cenário. Você chegará tão longe quanto foi capaz de imaginar. Saiba que todo projeto vencedor já foi um dia apenas uma visão/sonho dentro da cabeça de alguém que ousou dar o primeiro passo e nunca desistiu.
“Lembre-se que pode morrer a qualquer momento, mas também não esqueça que pode viver muito tempo ainda”: é uma questão de como você administra sua vida, sua visão de médio e longo prazo. Podemos morrer a qualquer momento, portanto não devemos perder aquele passeio que queríamos tanto fazer, viver as pequenas alegrias da vida, não ser econômico demais, dar aquele beijo e abraço em todos que amamos, como dizem: viver cada dia como se fosse o último, porque um dia será mesmo. Por outro lado, lembre-se que talvez você possa viver muito, ainda ter 40, 50, 60 anos ou mais pela frente. E com base nesta possibilidade, é importante ser previdente: cuidar da saúde, ir juntando economias, planejar também o longo prazo. Buscar um equilíbrio que contemple as duas possibilidades tão distantes entre si.
“A colheita está ruim? Mude a plantação”: Este conselho recebi de um tio, há muitos anos. Eu estava numa fase terrível (pelo menos parecia, do alto dos meus 18 anos, haha) Se em algum momento você se der conta que sua vida não está nada legal, bem diferente do que você gostaria, analise o que você andou fazendo de errado, descubra o que você precisa fazer diferente e comece a fazê-lo. Lamentar consequências ruins, fruto de decisões ruins, enquanto segue fazendo o que te levou àquela situação, não resolve absolutamente nada. Não é tão difícil mudar o curso das coisas: simplesmente ACEITE a má colheita, e, ao mesmo tempo, inicie uma nova plantação. Logo o ciclo se completa e você começa a colher os bons resultados, a partir daí, lembre-se de continuar plantando com sabedoria, afinal, você escolhe o que planta, não o que colhe.
Acho que por hoje é o suficiente. Se este texto puder ser útil a uma única pessoa que seja, terá valido muito a pena. Estou à disposição caso alguém queira conversar a respeito. Abraço a toda a comunidade escolar.

                                                  Leandro Gabriel Knob – Presidente da APM.
CAMPO BOM, 26 de Novembro de 2018


segunda-feira, 26 de novembro de 2018

DIA DA FAMÍLIA E VIVA O BAIRRO!

No último sábado, dia 20 de outubro, ocorreu na Escola, em parceria com a Prefeitura Municipal e a EMEI Arco-Íris a nossa Festa da Família integrada com o evento Viva o Bairro!

1ª CORRIDA VIVA O BAIRRO!






CHÁ DOS AVÓS











BRINQUEDOS INFLÁVEIS 








APRESENTAÇÕES CULTURAIS