terça-feira, 11 de junho de 2019

PALAVRA DO PRESIDENTE


PALAVRA DO PRESIDENTE. -2ª ed. 2019
             
“A escola que queremos, nós ajudamos a fazer”.



EDUCAÇÃO FAMILIAR E EDUCAÇÃO ESCOLAR
Numa rápida pesquisa na internet sobre EDUCAÇÃO achamos, dentre vários outros conceitos, os seguintes:
1- Aplicação dos métodos próprios para assegurar a formação a formação e o desenvolvimento físico, intelectual e moral de um ser humano; pedagogia, didática, ensino.
2- Acontecimento e observação dos costumes da vida social; civilidade; delicadeza; polidez; cortesia.
É preciso que cada família entenda bem o que deve ser aprendido na escola e o que precisa ser aprendido em casa e o porquê disto.
O conceito 1 refere-se àquilo que nossos filhos precisam da escola para aprender, afinal, quem domina os métodos apropriados, a pedagogia, a didática para ensinar Português, Matemática, Ciências, Línguas Estrangeiras, etc, é a Escola, com seus professores, coordenadores e diretores que estudaram muito para adquirir a habilidade de ensinar as diversas matérias necessárias ao pleno desenvolvimento de um ser humano.
Mas o mais importante para nós pais está no conceito 2. Afinal, se a Escola precisa ensinar as matérias porque é quem tem condições de fazer isto, são os pais e responsáveis quem têm as verdadeiras condições de ensinar os filhos a viver em sociedade, serem delicados, polidos, corteses. A família é responsável por esta parte da formação do indivíduo porque é quem convive com a criança desde o nascimento e também porque é quem possui a autoridade necessária para exigir que os filhos tenham certos comportamentos adequados, caso pedir numa boa não resolva.
Alguns exemplos do que a família deve ensinar desde a infância:
-Cumprimentar as pessoas ao chegar e se despedir ao sair de algum local (se o filho nega-se a fazer isso, ele não é “bichinho do mato” ou qualquer outra desculpa utilizada pelos pais, ele é mal educado mesmo).
-Pedir “com licença”, “por favor”, dizer “obrigado” (novamente: a criança que não faz isto, não está sendo corretamente orientada em casa)
-Jamais usar o próprio talher para servir-se em uma refeição, o talher que esteve em sua boca, jamais pode tocar o que será comido por outro. É uma questão básica de higiene.
-Não falar de boca cheia. Não interromper quando adultos estão falando, aguardar a sua vez de falar.
-Como comportar-se no trânsito: atravessar na faixa, andar nas calçadas, olhar para os dois lados com atenção.
Preparar um novo ser é uma tarefa complexa e ao mesmo tempo gratificante, que exige a cooperação plena entre a Escola e Família, cada um dando o máximo naquilo que é especialista: a Escola na transmissão de conhecimento e a Família no ensino dos bons modos. Façamos nossa parte em casa, pois sabemos que o Rui está fazendo a parte dele a contento.

Leandro Gabriel Knob, Presidente da Associação de Pais e Mestres da EMEF Rui Barbosa

segunda-feira, 8 de abril de 2019

RELIGIOSIDADE INDÍGENA

Os alunos dos quintos anos representaram, usando materiais encontrados no jardim do Rui, a "Mãe natureza", de acordo com a ideia de religiosidade indígena.
Olha como ficou legal!